• Professor Alexander Lima

Hora do Leão: Passo a Passo da Declaração

P

Para quem nunca declarou Imposto de Renda, a primeira vez é sempre mais difícil. Ansiedade, frio na barriga, insegurança... Para ajudar essa galera, preparamos um guia bem simples para te ajudar a dar os primeiros passos na declaração de imposto de renda.  Nosso post anterior foi sobre juntar os principais documentos. Chegou a hora de por a mão na massa! Inicialmente é necessário baixar o programa IRPF 2019 no site da Receita Federal do Brasil. 

A cada ano o programa oferece novidades ao contribuinte, mas a forma de interação com o usuário é muito parecida todos os anos.

Você pode iniciar uma declaração do “zero” ou ter seu trabalho facilitado importando alguns dados básicos da sua declaração do ano anterior, o que irá te poupar bastante tempo. Para usar esta opção é preciso preencher sua declaração no mesmo computador onde estiver instalado o programa do ano anterior. Informações como a identificação do contribuinte e declaração de bens já vêm preenchidas. Para importar, clique em <importar dados>.

Para começar uma declaração do zero, clique em <criar nova declaração> e depois em <criar nova sem importar>.

A tela seguinte oferece três opções de declaração: Declaração de Ajuste Anual, Declaração Final de Espólio e Declaração de Saída Definitiva do País. A nossa é <Declaração de Ajuste Anual>.  Preencha com seu CPF e nome completo. A partir desta etapa o programa está pronto para receber suas informações.

Do lado esquerdo da tela há um menu com todas as guias onde as informações devem ser inseridas. Comece com a <identificação do contribuinte>. Preencha esta guia cuidadosamente com as informações sobre você, como endereço, contatos e ocupação principal. Fique atento ao tipo de declaração! Se for uma declaração “original”, ou seja, a primeira com informações daquele ano, clique em <Declaração de Ajuste Anual>. Se você já declarou e deseja fazer algum ajuste ou retificar alguma informação, clique em <Declaração Retificadora>, neste caso, é obrigatório preencher com o número de recibo da declaração original.

Na guia <Dependentes> coloque o nome e CPF das pessoas que entram na sua declaração.

Na guia <Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica> serão inseridos os dados referentes ao seu salário anual, imposto retido na fonte, contribuição previdenciária e etc. Estas informações estão no informe de rendimentos oferecido pela empresa que trabalha. Se tiver outras fontes de renda, clique em <novo> e informe os dados desta outra fonte, sejam estas quantas forem.

Neste momento o próprio sistema acumula os valores e vai calculando seu imposto a pagar e ou a restituir. Isso vai acontecendo automaticamente enquanto preenche sua declaração. Você acompanha no canto inferior esquerdo na caixa “opção pela tributação”.

Existem duas opções de tributação: Por Deduções Legais ou Por Desconto Simplificado. A medida em que for realizando o preenchimento, as opções vão se alterando. Antes de enviar a declaração é importante que você esteja atento a melhor opção para você, ou seja, a que pagará menos imposto ou a que te garante maior restituição. Uma vez realizada a opção, e enviada a declaração, não é possível alterar por meio de uma declaração retificadora.

Suas despesas pagas no ano anterior são declaradas na guia <Pagamentos Efetuados>. Alguns desses pagamentos podem ser deduzidos no seu imposto de renda, como despesas com saúde, educação e etc. Informe o código do pagamento, CNPJ de quem recebeu, nome e valores. Fique atento a atualização dos valores de imposto na guia opção pela tributação. Guarde, também, por pelo menos 5 anos, os comprovantes de pagamento. A Receita Federal pode solicitá-los para comprovação no futuro.

Outras guias que merecem atenção é a <Bens e Direitos>, ode são oferecidas as informações sobre bens móveis, imóveis, investimentos e etc., e a guia <Dívidas>, onde são declaradas as dívidas do contribuinte. O patrimônio do contribuinte deve estar compatível com sua renda e ganhos.

As demais guias podem ser ou não preenchidas, de acordo com seu perfil de contribuinte, por serem bastante específicas.

Para finalizar sua declaração, clique em <Verificar Pendências>, para saber se sua declaração possui algum impeditivo a entrega. Se houver, o programa irá sinalizar e te direcionar para a informação que estiver faltando.

Observe, também a opção de tributação antes de enviar. Lembre-se, uma vez entregue, esta opção não pode ser alterada.

Se tiver imposto a restituir, ofereça suas informações bancárias para crédito dos valores. Se tiver que pagar imposto, informe o número de cotas e informações bancárias para débito automático se quiser optar por esse meio de pagamento.

Pronto! Clique em entregar declaração. Não esqueça de imprimir seu recibo e guarda-lo caso seja necessário retificar alguma informação.